Após operação de 2 horas, Bope detona ‘bomba falsa’ e libera área no Eixo Monumental

0
1159

Esquadrão de Bombas explodiu 10 cilindros interligados por cabos, mas descartou presença de pólvora. Artefato estava entre Museu Nacional e Biblioteca Nacional; área foi liberada.

O Esquadrão de Bombas da Polícia Militar do DF informou que o objeto encontrado entre o Museu Nacional e a Biblioteca Nacional na manhã de quinta-feira (25) não continha pólvora e, por isso, não era explosivo. O simulacro de bomba, formado por 10 cilindros plásticos interligados por fios, foi detonado por volta das 10h20, cerca de duas horas depois de ter sido encontrado.

Segundo o major da Polícia Militar Janissôn Dias Mariano, o artefato era um capacitor de energia elétrica. O material será encaminhado para a 5ª Delegacia de Polícia, responsável pela região central de Brasília. “A polícia provavelmente vai buscar imagens de segurança dos prédios da redondeza.”

“A intenção era enganar, fazer um trote e causar transtorno psicológico na população.”

A operação para avaliar a suspeita de bomba mobilizou cerca de 30 policiais e provocou o isolamento de parte do Conjunto Cultural da República, entre o Eixo Monumental e a via S2, das 8h30 às 10h30. O trânsito na via S2 foi interrompido das 10h10 às 10h30.

Antes de ser detonado, o objeto foi analisado por um robô com tecnologia de raios X e um drone do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). A PM disse que o aparelho de raios X não apontou a presença de material explosivo, mas informou que a negativa não era suficiente para descartar a existência de pólvora.

O artefato foi detonado às 10h20, após o Corpo de Bombeiros ter cavado um buraco ao lado da biblioteca.

 O local onde o simulacro foi encontrado fica no centro de Brasília, a cerca de 2km do Congresso Nacional e a menos de 700m da Rodoviária do Plano Piloto.

*Sob a supervisão de Maria Helena Martinho

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here